Mensagem 3 de 2013 - trabalhos nos bastidores

 

Prezados(as) MNBDistas:

 

Os antigos – nossos avós e bisavós – disseram a todos nós com certeza que em “boca fechada não entra mosquito”...

Pois é... Desde o inicio do ano nós estamos quietos, até de forma não natural, já que sempre há o que se passar aos colegas.

Porém, quem acompanha os noticiários com certeza já notou que a OAB e seu novo presidente, Marcus Furtado (a imprensa ainda está grafando o nome dele como marcOs...) estão inaugurando uma fase de silêncio também...

Não se vê mais a cada polêmica o presidente da OAB “botando a colher no meio do caldo”... Viemos de duas gestões (Cezar Britto e Ophir Cavalcante) que adoravam a mídia e aparecer em todos os assuntos e veículos de comunicação.

Ambos – Britto e Ophir – se notabilizaram pela “língua solta” e criaram muitos inimigos em todas as esferas da sociedade. Marcus Furtado já é nosso conhecido desde a audiência pública na Comissão de Educação em maio de 2011 e mantém a boca fechada e é uma pessoa que trabalha nos bastidores.

Os antigos também ensinavam que “em Roma como os romanos”, ou seja, temos de nos adaptar a cada mudança de jogo. Infelizmente, até pelo poder e estrutura da OAB, quem dá as cartas é ela.

Assim, também estamos quietos, mantendo o site sem atualizações importantes, sem mandar mensagens, mas trabalhando ativamente nos bastidores. Apenas para destacar, só depois do Carnaval já estive trabalhando em Pernambuco, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Colocarei as fotos de registro destes estados em anexo, sendo que algumas só aparece eu, que sou a “cara ao tapa”...

Nossos trabalhos de bastidores reúnem atividades nos estados coordenadas por nossos presidentes e vices, assim como, dependendo da negociação me dirijo ao estado para dar suporte aos líderes.

Não temos como divulgar o que estamos fazendo, pois o que colocamos no site a OAB acompanha. O que informamos aos colegas por mensagens, a OAB acompanha. Fico em dúvida as vezes se meu telefone não está grampeado (a coisa mais fácil hoje e que um “zilhão” de detetives faz por preços módicos...

Assim, nem por telefone se conversa sobre tudo que está acontecendo. O trabalho tem de ser compartimentado, pois senão a OAB tem moedas de troca muito valiosas e nós, nem moeda de troca temos. Pelo menos até agora...

Brasília que é uma fonte de informações públicas – é difícil fazer algo de forma discreta na capital federal – não é ainda um lugar em que devemos estar. Como sabem e estão acompanhando, começa a sair da mídia a disputa entre simpatizantes nossos na Comissão de Direitos Humanos.

Tenho uma notícia não tão alvissareira, apesar de trabalho de bastidores com ajuda de colegas, o Presidente da CCJC, Dep. Décio Lima nomeou como relator dos projetos que tratam da questão exame de ordem (são 21 PLs até agora) o Deputado Fábio Trad.

O deputado Fábio foi nomeado relator na 6ª feira, dia 12. Trabalhamos no final de semana e na 2ª feira dia 15, pela manhã, o colega MNBDista Eudes estava reunido com o parlamentar.

Amigo há mais de 40 anos com a Família Trad, tanto o pai de Fábio já falecido, o ex-deputado Nelson Trad, como o irmão Nelsinho que saiu há pouco da Prefeitura de Campo Grande/MS, assim como de Fábio, nosso colega se reuniu com Fábio para pedir apoio dele a nossa luta, levando as provas de manipulação e fatos que indicam a necessidade de se acabar com o exame aplicado pela OAB.

Fábio disse a ele que está disposto a estudar uma mudança que tire das mãos da OAB o exame, que planeja solicitar uma investigação do Ministério Público Federal sobre os documentos que mostram a manipulação e que irá se reunir com o MNBD em Brasília para definir as formas de ação.

Já temos definido com nosso presidente Elizio do MS, que, no pedido de investigação solicitado pelo parlamentar estaremos juntos, com petição conjunta ao MP e ficaremos a disposição para complementar com documentos.

Assim, nossa agenda em Brasília – assim que a “temperatura política” permitir – terá um ponto a mais a ser trabalhado. A tramitação dos PLs na CCJC.

Seguimos já definidos em nos reunir com o Deputado Eduardo Cunha para expor a ele nossa proposta de “Residência Jurídica” para substituir o exame e ver o que ele planeja com sua proposta; Conversa com o Ministro Gilmar Mendes para sabermos qual é sua proposta com o “estágio social”; Participação ativa junto ao Ministro do MEC, Aloízio Mercadante para apresentarmos nossa versão dos fatos sobre a reprovação maciça de examinandos no exame da OAB.

Esta agenda é publica e a cada passo estaremos informando os colegas. Haverá outras conversas e outros caminhos políticos sendo trilhados nos bastidores, mas estes só quando sacramentados é que poderemos divulgar.

A CCJC tem cerca de 130 membros e temos muitos apoiadores na Comissão. Teremos de jogar com estratégia e inteligência, pois nosso oponente da hora – Marcus Furtado – também trabalha nos bastidores de maneira estudada.

Não se esqueçam que foi ele que coordenou o grupo de advogados da “OAB Jovem” o ano passado, em trabalho silencioso mas, estudado na Câmara dos Deputados.

Peço aos colegas que interajam com nossos presidentes nos estados para terem mais informações, que sigam pressionando os parlamentares em seus escritórios, pelo twitter, pelo facebook, por emails, por telefone.

Reitero que nossa luta é uma soma de ações de todos os colegas, em todos os cantos deste país, todos os dias. Esta soma é que gera conquistas...

Estarei mais uma vez destacando no site as provas de manipulação que temos. Peço aos colegas que as leiam na íntegra. Tenho encontrado muitos colegas que abriram, olharam, mas não as leram totalmente. Leiam, entendam e divulguem para que a sociedade saiba que somos vítimas de um crime perpetrado visando apenas dinheiro, as dezenas de milhões de reais que são arrecadados a cada exame aplicado pela OAB...

Sudações MNBDistas!!!

 

Nós temos



Visitantes desde 24/10/2011:

001557913
Hoje:
No mês:
Total:
585
14656
1557913